ONU quer medidas para levar à justiça os autores de novos ataques no Mali

0
  •  
  •  

Mission de l’ONU au Mali – UN Mission in Mal

Com informações da ONU

O secretário-geral, António Guterres, condenou com veemência dois ataques contra a Missão das Nações Unidas do Mali (MINUSMA) que ocorreram na quinta-feira (16/10) nas cidades de Kidal e Timbuktu.
 
No primeiro ato, um dispositivo explosivo atingiu um veículo da operação de paz matando um soldado egípcio e ferindo gravemente um outro.  Em Timbuktu, foi lançado fogo indireto contra um acampamento da operação de paz resultando em pelo menos um ferido.
 
O chefe das Nações Unidas realça que esses incidentes ocorreram três dias depois da morte de 12 civis e pelo menos 11 soldados das Forças de Defesa e Segurança do Mali. As vítimas sofreram ataques no centro do país.

O comunicado, emitido pelo porta-voz do secretário-geral, expressa solidariedade ao povo, aos governos e às famílias das vítimas do Egito e do Mali. Aos feridos, Guterres desejou uma rápida recuperação.

O chefe das Nações Unidas lembrou ainda que estas agressões contra as forças de manutenção da paz podem ser considerados crimes de guerra sob o Direito Internacional. O apelo feito às autoridades do Mali é que  “tomem medidas urgentes para deter e levar os responsáveis à justiça rapidamente.”


  •  
  •