Luta pela igualdade: 50 anos sem Martin Luther King

0
  •  
  •  

Martin Luther King - Divulgação
Martin Luther King – Divulgação


Martin Luther King Jr 
foi um pastor protestante e ativista político estadunidense. Tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com uma campanha de não violência. Hoje, 4 de abril, o mundo lembra os 50 anos da morte do ativista assassinado com um tiro em um hotel em Memphis, nos Estados Unidos.

Em 8 de agosto de 1963, a “Marcha sobre Washington”, que reuniu mais de 250 mil pessoas, deu força ao movimento dos direitos civis. No final da passeata, Luther King fez um dos seus discursos mais famosos. Assista abaixo:

Em 14 de outubro de 1964  King, recebeu o Prêmio Nobel da Paz pelo o combate à desigualdade racial. Nos próximos anos que antecederam a sua morte, ele expandiu seu foco para incluir a pobreza e a Guerra do Vietnã, com um discurso de 1967 intitulado “Além do Vietnã”.

Leia também – 51 anos de Selma, a marcha contra o racismo

“Se o pior na vida americana se escondia nas ruas escuras [de Selma], o melhor dos instintos americanos surgiu apaixonadamente de todo o país para superá-lo.” – Dr. Martin Luther King, Jr., 25 março de 1965

“Eu tenho um sonho que um dia essa nação levantar-se-á e viverá o verdadeiro significado da sua crença: “Consideramos essas verdades como auto-evidentes que todos os homens são criados iguais”, disse Luther King em discurso emocionado.

Leia também – Rosa Parks: a rosa negra norte-americana 


  •  
  •