Facções rivais assinam acordo de ‘reunificação’ no Sudão do Sul

0
  •  
  •  

Sudão do Sul - Martine Perret
Sudão do Sul – Martine Perret

Com informações da ONU

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, felicitou, nesta sexta-feira (23), a assinatura do acordo de paz entre as facções rivais no Sudão do Sul e pediu a implementação imediata do acordo, bem como o compromisso dos líderes do país em continuar as negociações para pôr fim ao conflito.

O Acordo de Reunificação do Movimento de Libertação do Povo do Sudão foi assinado na última quarta-feira (21). Na ocasião, Ban solicitou ao presidente Salva Kirr e seu antigo vice, Riek Machar, respeito ao cessar-fogo. As tensões entre ambos desencadearam em dezembro de 2013 um conflito que já deixou mais de 1,9 milhão de pessoas deslocadas e outras 7 milhões em risco de passar fome e contrair doenças.

Anteriormente, um cessar-fogo inicial tinha sido acordado em Adis Ababa (Etiópia), há um ano, e reafirmado no início de maio, mas as disputas continuaram. Sob o novo compromisso, as partes concordaram em “reunificar e reconciliar” as três facções do Movimento Popular de Libertação do Sudão.

O chefe da ONU instou as partes a usar a  Cúpula da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD) , que acontecerá no final do ano, para alcançar um acordo final para acabar com o conflito, incluindo uma fórmula de partilhamento de poder e outras medidas para responder às causas do conflito.

Com informações da ONU


  •  
  •