Acordo comercial pode duplicar setor de manufatura em África

0
  •  
  •  

 

Foto de Banco Mundial/John Hogg

Com informações da ONU News

No Dia da Industrialização da África, comemorado em 20 de novembro, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembrou que a Área de Livre Comércio Continental Africana, aprovada em 2018, “impulsionará a transformação econômica regional e o desenvolvimento sustentável.”

O novo acordo comercial, assinado por 44 países-membros, criou um mercado de mais de US$ 3 trilhões e uma base de consumidores de mais de 1,3 bilhão de pessoas. O tratado deve dobrar o setor de manufatura no continente até 2025 e gerar milhões de empregos.

António Guterres pede ainda que os países “adotem uma abordagem completa para sua política industrial.” Segundo ele, devem ser usadas parcerias e estratégias de industrialização que criem oportunidades econômicas e tenham em conta a mudança climática.

Em 2016, a Assembleia Geral aprovou uma resolução declarando o período entre 2016 e 2025 como a Terceira Década Industrial para África.

Atualmente, o comércio entre países africanos representa apenas 15% do total de bens negociados na região. Esse comércio é de cerca de 47% entre países das Américas, 61% da Ásia e 67% da Europa, segundo dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD).


  •  
  •