“Precisamos levar nossa tecnologia para a África”, diz Lula em conferência

0
  •  
  •  

Conferência Nacional 2013 - Foto: Ricardo StuckertRio – Durante a Conferência Nacional “2003-2013: uma nova política externa”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil, historicamente, viveu de costas para a América Latina, olhando para a Europa e sem ver a África.

Durante o evento realizado na Universidade Federal do ABC (UFABC), em São Bernardo do Campo, Lula disse que o Brasil tem um compromisso moral e ético com a África. Uma dívida com um povo que ajudou a construir nossa nação e que não pode ser paga em dinheiro, mas pode ser paga em solidariedade e em cooperação.

– O Brasil cresceu muito, mas ainda se vê como um país muito pobre. O Brasil ainda se vê como receptor, e não como doador – disse, lembrando que o país já é a sexta economia do mundo e que o dinheiro para cooperação internacional ainda é muito pouco.

O carinho e a expectativa que os africanos têm pelo Brasil foram mencionados várias vezes durante o discurso. Lula lembrou que a África tem um problema sério de energia, uma área em que o Brasil tem capacidade de ajudar, assim como na produção de alimentos. A Embrapa já identificou, segundo o ex-presidente, muitas similaridades entre o solo da savana africana e do nosso cerrado.

– Vocês não sabem, porque são muito jovens, mas há 40 anos o nosso cerrado era tido como imprestável [para o plantio]. Hoje o Brasil é referência mundial em tecnologia agropecuária tropical, que transformou completamente esse panorama. Assim como nosso cerrado, a savana africana pode produzir milhões de toneladas para matar a fome. E o Brasil pode ajudar com tecnologia.

Com informações do Instituto Lula 

 


  •  
  •