Um paraíso quase inexplorado: Ilhas Comores e seu encanto tropical

0
  •  
  •  

Foto: Creative Commons/Matt Crypto
Foto: Creative Commons/Matt Crypto

Por dentro da África

Palmeiras e mar azul-turquesa dão a Comores um ar de encanto tropical. Com cerca de 800 mil habitantes e localizado entre Madagascar e Moçambique, o arquipélago que forma Comores, abrange ilhas como Anjouan e Mohéll.

Apesar de sua beleza, as ilhas permaneceram aparentemente impenetráveis ao turismo de massa. O governo estima que uma média de 3.000 turistas por ano visitem a região.

Grande Comore é a ilha mais diversa e, talvez, a mais amigável para os turistas. A metade sul da Grande Comore é dominada pelo grande vulcão Karthala, um dos mais ativos do mundo, e, por isso, um destino popular para os aventureiros.

Mohéli é a menor e menos povoada das ilhas Comores. Com encostas florestadas e um enorme parque nacional, possui um importante local de desova de tartarugas.

Já Anjouan é a mais populosa das ilhas das Comores. Junto com Mohéli, é o único lugar onde os visitantes podem ver morcegos que se alimentam de frutas ameaçadas de extinção.

Membro da União Africana desde a independência, em 1975, o país passou por numerosos golpes de Estado. Cerca de metade de sua população, que é majoritariamente islâmica, vive abaixo da linha de pobreza.

As ilhas dependem muito do investimento estrangeiro. Os principais parceiros comerciais das Comores são a França, a Alemanha, os Estados Unidos e Madagáscar. Sua agricultura é baseada no cultivo da banana, coco, mandioca, milho, arroz, cravo-da-índia, baunilha, café, canela e batata. 


  •  
  •