ONU destaca livre comércio em Dia da Industrialização da África

0
  •  
  •  

Centro de tecnologia na Mauritânia / Undp Mauritania/Freya Morales

Com informações da ONU News

Nesta sexta-feira, 20 de novembro, as Nações Unidas marcam o Dia da Industrialização da África. A Comissão da União Africana está realizando uma série de eventos com o tema “Industrialização inclusiva e sustentável na era da Zona de Livre Comércio Continental Africana e Covid-19”.

Em 2018, em Kigali, Ruanda, foi assinado um acordo que estabelece a Zona de Livre Comércio Continental Africana, formando um mercado único africano para bens e serviços.

A iniciativa deve se tornar operacional em 1 de janeiro de 2021, criando a área de livre de comércio com maior número de países em todo o mundo. A pandemia de Covid-19, no entanto, criou grandes obstáculos para a introdução gradual do acordo.

Neste cenário, as Nações Unidas afirmam que “a necessidade de construir uma advocacia política contínua sobre a necessidade de industrializar a África não pode ser subestimada.”

Para a organização, o Dia da Industrialização da África é “uma oportunidade para reunir as partes interessadas a nível nacional, regional, continental e global para trocar conhecimentos sobre a agenda de transformação estrutural do continente.”

Covid-19

Apesar de ser o segundo continente mais populoso do mundo, com 1,2 bilhão de pessoas, a África representou apenas 1,4% do valor da indústria mundial no primeiro trimestre de 2020. Com a recessão global, a combinação de bloqueios internos e menor demanda externa pesará fortemente sobre o setor industrial do continente.

A pandemia de Covid-19 afetou menos a África Subsaariana que outras regiões, mas teve um impacto considerável sobre a atividade econômica. O crescimento deve cair 3,3% este ano lançando a região para sua primeira recessão em 25 anos.

O desenvolvimento industrial é muito importante para o crescimento econômico sustentado e inclusivo nos países africanos. A indústria pode subir a produtividade, aumentar a capacidade da força de trabalho e gerar empregos, introduzindo novos equipamentos e técnicas.

Segundo a ONU, a industrialização ajudará os países africanos a atingir altas taxas de crescimento, diversificar suas economias e reduzir sua exposição a choques externos. Isso contribuirá para a erradicação da pobreza por meio da criação de empregos e prosperidade.

No âmbito da Segunda Década de Desenvolvimento Industrial para África, celebrada entre 1991 e 2000, a Assembleia Geral proclamou 20 de novembro o “Dia da Industrialização de África”. Desde então, o sistema da ONU tem realizado eventos nesse dia em todo o mundo para aumentar a conscientização sobre a importância desse tema e os desafios enfrentados pelo continente.


  •  
  •