Rio recebe ‘Seminário Liberdade Religiosa, Democracia e Direitos Humanos’

0
  •  
  •  

Com informações do CEAP

Para lembrar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, o Rio de Janeiro receberá, nesta terça-feira (21), o ‘III Seminário Liberdade Religiosa, Democracia e Direitos Humanos’. A data foi instituída em 2007 (Lei nº 11.635) em homenagem a Mãe Gilda de Ogum, fundadora do Ilê Axé Abassá de Ogum.

Além de Yalorixá, Mãe Gilda foi uma grande ativista social na Bahia. Em 1999, o Ilê foi invadido, depredado e seu marido agredido por fundamentalistas religiosos. Em 21 de janeiro de 2000, Mãe Gilda não resistiu a um infarto e faleceu.

Mesmo garantida por lei, a liberdade religiosa não é uma realidade no Brasil. Prova disso, é o aumento significativo dos casos de intolerância religiosa no país, especialmente no estado do Rio de Janeiro. Veja também: XII Caminha pede fim da intolerância religiosa

Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa – 2019 – Natalia da Luz

Programação:

09:00
Mesa de abertura
10:00
Mesa: Religiões no Campo dos Direitos
10:00
Mesa: Política, Religião e Democracia
12:00
Lançamento do Livro Marchar Não é Caminhar
14:00
Mesa Intolerâncias no Século XXI: Convicção ou Preconceito?
14:00
Mesa: Religiões nos meios de Comunicação
16:00
Exibição do Filme Nosso Sagrado
16:00
Mesa: Movimentos Culturais
16:30
Mesa: Estado Laico e Liberdades
18:00
Enceramento – Apresentação artísticas – Pastor Kleber Lucas e banda, Altay Veloso, Escolas de Samba Mangueira e Grande Rio.

Serviço:

Centro Cultural Justiça Federal

Avenida Rio Branco, 241 – Centro, 20040-009 Rio de Janeiro
Realização:
Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP)
Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR)

  •  
  •