ONU: ‘Só avançaremos quando confrontarmos juntos o legado racista da escravidão’

0
  •  
  •  

UN Photo/Devra Berkowitz / NY – Details from the permanent memorial in acknowledgement of the tragedy and in consideration of the legacy of slavery and the trans-Atlantic slave trade.

Com informações da ONU

O Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravidão, comemorado em 25 de março, lembra os milhões de africanos que foram retirados à força de suas pátrias durante um período de mais de 350 anos.

“O tráfico transatlântico de escravos gerou profundas desigualdades dentro das sociedades. As economias prosperaram a um grande custo humano: indústrias inteiras foram construídas sobre o sofrimento de outros seres humanos”, disse o diplomata e acadêmico nigeriano, Tijanii Muhammad-Bande.

Leia também: “O Valongo foi o maior ponto de desembarque de africanos escravizados”, diz Milton Guran

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que o racismo é a razão pela qual fora da África, as pessoas de ascendência africana estão, muitas vezes, entre as últimas na fila dos cuidados de saúde, educação, justiça e oportunidades de todo o tipo.

“Precisamos levantar a nossa voz contra todas as expressões de racismo e comportamentos racistas, precisamos urgentemente desmantelar estruturas racistas e reformar instituições racistas. Só podemos avançar enfrentando juntos o legado racista da escravatura”.

Muhammad-Bande pediu aos países que reconheçam a contribuição dos povos de ascendência africana e apelou para o fim da escravidão moderna, cujas vítimas são cerca de 40 milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente mulheres e crianças.

O Dia Internacional da Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos é comemorado anualmente em 25 de Março desde 2007. Uma cerimônia comemorativa, exposição e outros eventos são normalmente realizados na sede da ONU em Nova Iorque, mas foram cancelados este ano devido à pandemia da COVID-19.

Veja o vídeo especial do Por dentro da África no Cais do Valongo


  •  
  •