Deslizamentos de terra deixam centenas de mortos em Serra Leoa

0
Deslizamento em Serra Leoa - Reprodução do vídeo da NBCNEWS
Deslizamento em Serra Leoa – Reprodução do vídeo da NBCNEWS

Natalia da Luz, Por dentro da África

Na última segunda-feira (14), deslizamentos de terra e inundações em Freetown e Regent, em Serra Leoa, provocaram a morte de centenas de pessoas. De acordo com a Cruz Vemelha, aproximadamente 400 morreram e 600 estão desaparecidas.

Os deslizamentos, principalmente na montanha Sugar Loaf (Pão de Açúcar), cobriram comunidades inteiras, e o número de vítimas pode ser ainda maior. O porta-voz da presidência, Abdulai Baraytay, declarou estado de emergência nacional.

Localizado na África Ocidental, Serra Leoa faz fronteira com Guiné Conacri e Libéria. Repleto de savana e floresta tropical, o país tem cerca de 7,5 milhões de habitantes.

Desde terça-feira pela manhã, familiares tentam identificar os corpos nas ruas e no hospital Connaught, em Freetown. A Cruz Vermelha acredita que cerca de 10 mil pessoas tenham sido afetadas pelas inundações. O governo e organizações internacionais trabalham em conjunto para tentar diminuir o risco de epidemias como o cólera.

Foto de Edward Thecon em Freetown
Foto de Edward Thecon em Freetown

“Serra Leoa foi duramente atingida pelo surto do ebola (2014/ 2015), que tirou a vida de muitas pessoas e desestabilizou o nosso país. Agora, estamos passando por essa nova tragédia… Desde segunda-feira, o deslizamento de terra vem provocado muita dor e sofrimento”, disse ao Por dentro da África, Edward Conteh, presidente da Associação dos Feridos de Guerra.

Edward vive em Regent, cidade que fica a cerca de 10 quilômetros da capital Freetown. Anualmente, as inundações são uma grande ameaça na região, conhecida por ter habitações inseguras. Há dois anos, um deslizamento em sua comunidade provocou a morte de mais de 10 pessoas.

Foto de Edward Conteh em Freetown
Foto de Edward Thecon em Freetown

“É tão triste explicar… Ontem mesmo, mais de 100 cadáveres foram puxados para fora da lama.. Depois disso, o presidente ordenou que eles parassem de retirar os corpos em decomposição porque as máquinas estavam causando ainda mais danos aos corpos. O que eu vi foi tão desolador… Uma montanha caindo e causando a perda de tantas vidas e propriedades. Muitos cadáveres foram deixados lá, debaixo da lama”, desabafou Edward.

Foto de Edward Thecon em Freetown
Foto de Edward Thecon em Freetown

 

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por dentro da África é um site dedicado ao continente africano com notícias, pesquisas, teses e coberturas exclusivas desenvolvido pela jornalista Natalia da Luz.