Angola: Morre José Patrocínio, defensor dos direitos humanos

0
  •  
  •  

José Patrocínio – Divulgação

Por dentro da África

Neste sábado (1º de junho), Angola perdeu um dos seus grandes defensores dos direitos humanos. José Patrocínio, fundador da organização não-governamental OMUNGA, (Associação Angolana de Promoção e Proteção de Direitos Humanos), estava doente e internado há alguns dias no Hospital Geral de Benguela.

Omunga significa “união”, na língua umbundo – falada em parte da Namíbia e pelos indivíduos da etnia dos ovibundos, que ocupam toda a região desde o litoral até o interior do centro/sul do país.  Por outro lado, Omunga podem ser entendido como mensagem e/ou mensageiro. Neste caso, o ativista gostava de dizer que a palavra poderia ser interpretada como a mensagem de um grupo unido para conseguir mudança.

Patrocínio teve uma participação crucial combatendo injustiças em seu país. Há mais de 20 anos, sua organização lutava contra o abuso de vulneráveis e outras violações de direitos.

Filho de portugueses, ele cresceu em uma família com ligações ao MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), partido que está no poder desde a independência, em 1975. Nos últimos anos, ele se tornou um crítico do governo, que ele considera um violador da liberdade de imprensa. Mais do que isso, o ativista lembra que é defensor dos princípios que nortearam a luta de libertação e o MPLA, onde foi educado.

Leia uma entrevista do Por dentro da África com José Patrocínio 

 


  •  
  •