Turismo: África do Sul se destaca como destino para visitantes sul-americanos

0
  •  
  •  

Cape Grace , Cidade do CaboCom informações da South African Tourism

Os desafios econômicos do ano de 2015 não foram o suficiente para diminuir o amor do turista sul-americano pela África do Sul. A média de gastos dos turistas brasileiros no país teve um aumento de 50% em 2015, representando um crescimento total ao longo do ano de 9% em comparação com dados de 2014.

O South African Tourism (SAT), órgão responsável pela promoção do destino no Brasil, também viu uma recuperação incrível do número de visitantes vindos da Argentina, com crescimento de 91% nos primeiros quatro meses de 2016, comparando com números de 2015.

A expectativa é de que esses números aumentem ainda mais em outubro, quando a LATAM Airlines, primeira companhia aérea da América Latina a realizar voos entre a América do Sul e o continente africano, lançará voos diretos de São Paulo para Joanesburgo.

Atualmente, os turistas contam apenas com a South African Airways (SAA), que oferece 3.200 assentos para voar direto de São Paulo a Johanesburgo. A partir de outubro, sul-americanos e africanos que desejam viajar entre os dois continentes terão 13 opções de voos por semana, o que representa, no total, uma oferta de aproximadamente 4.526 assentos. Com isso, a quantidade de lugares oferecidos por semana crescerá quase 28%.

Tati Isler, representante do turismo sul-africano no Brasil, destacou que está na hora de a África do Sul ser um destino comum para os sul-americanos.

-Com base em nossas experiências, sabemos que todo brasileiro que visitou a África do Sul voltou impressionado com a qualidade da infraestrutura, a grande variedade de produtos, hotéis, restaurantes e experiências, além da excelente qualidade dos vinhos, vinícolas e gastronomia local. Tudo isso comprado com moeda brasileira (R$), que tem mais valor que o Rand (moeda sul-africana), torna a África do Sul muito mais acessível” (1 Real equivale a aproximadamente 4 Rands – Julho/2016).

As atividades de marketing nas demais regiões sul-americanas serão desenvolvidas a partir do escritório do Brasil, que viu uma forte recuperação no mês de abril de 2016, com aumento de 17% comparado ao mesmo período de 2015.

 


  •  
  •