África do Sul: Após onda de ataques, governo diz que vai combater xenofobia

0
  •  
  •  

Reprodução – ENCA

Por dentro da África

Rio – Cinco pessoas foram mortas e centenas deixaram suas casas em Durban durante um dos piores surtos de violência xenófoba na África do Sul. A Anistia Internacional chamou atenção do governo sul-africano afirmando que ele não está fazendo o suficiente para combater os ataques xenófobos no país.

Nesta terça-feira, o governo se comprometeu a proteger todos os que vivem no país – sejam eles sul-africanos ou estrangeiros. O presidente Jacob Zuma condenou a violência e chamou vários ministros para trabalhar com as autoridades na província de KwaZulu-Natal, onde foi registrado um dos ataques mais violentos desde o início do ano.

O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, condenou os ataques que já levaram cerca de um milhão de imigrantes, incluindo moçambicanos, a abandonarem as suas residências. Com cerca de 50 milhões de habitantes, a África do Sul tem mais de 5 milhões de imigrantes. O pior ataque xenófobo no país foi registrado em 2008, quando mais de 50 pessoas foram assassinadas.

 

 

 


  •  
  •