Arquivo Nacional sediará o seminário ‘Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita’

0


Com informações do Ipeafro

No dia 20 de setembro, o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-brasileiros (IPEARO) realizará, no Rio de Janeiro, o seminário Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita.

Atualmente, na região da Igreja de Santa Rita, no centro do Rio, realiza-se a construção da linha 3 do VLT (veículo leve sobre trilhos). Neste local, durante o século 18, ocorria o sepultamento de africanos recém-chegados ao Brasil pelo tráfico transatlântico (séculos 16-19).

Durante escavações para a obra, foram encontrados, nos últimos meses, restos humanos e artefatos da vida de africanos escravizados. Setores da sociedade civil reivindicam o tratamento adequado dessa área no sentido de dar dignidade e reconhecimento aos seres humanos ali depositados.

Bem próximo desta área, está localizado o Cais do Valongo, Patrimônio da Humanidade e maior porto de desembarque de africanos escravizados durante o tráfico transatlântico. Pesquisadores acreditam que cerca de 1 milhão de africanos tenham chegado ao Brasil pelo Cais do Valongo, apenas durante algumas décadas do século 19. Saiba mais sobre o Valongo 

PROGRAMAÇÃO

17h – Exibição de filmes e reportagens sobre a diáspora africana e o Cais do Valongo

18h – “Padê de Exu Libertador” na voz de Abdias Nascimento | Performance com Thaís Ayomide e Fernando Luiz

18h10 – Apresentação do tema
• Monica Lima, historiadora e coordenadora do Laboratório de Estudos Africanos (LEÁFRICA/UFRJ); e integrante do comitê científico que preparou o dossiê da candidatura do Cais do Valongo a Patrimônio da Humanidade
• Elisa Larkin Nascimento, diretora do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO)

18h30 – Mesa de debates
• Milton Guran, vice-presidente do Comitê Científico Internacional do Projeto Rota do Escravo da UNESCO
• João Carlos Nara, Jr., membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro, arquiteto e urbanista da Coordenação de Preservação de Imóveis Tombados da UFRJ, especialista na história de Santa Rita
• Luiz Eduardo Alves de Oliveira (Negrogun), presidente do Conselho de Direitos do Negro do Estado do Rio de Janeiro e membro da Comissão Pequena África
• Mediação: Flávia Oliveira, jornalista e membro do Conselho de Matriz Africana do Museu do Amanhã

19h50 – Palavra da prefeitura
• Antonio Carlos Mendes Barbosa, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região Portuária (CDURP)

20h20 – Discussão com o público presente

21h20 – Encerramento com poesia: Milsoul Santos

Serviço:
Arquivo Nacional
Praça da República, 173, 20211-351 Rio de Janeiro
20 de Setembro, 17h

Saiba mais aqui 


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here