São Paulo: Universidade abre concurso para professor de África Contemporânea

0
  •  
  •  

AFRICA UNION

Por dentro da África

A Universidade Federal do ABC (UFABC) torna público, nos termos da Base Legal indicada, o Edital de abertura de inscrição, destinado a selecionar candidatos por meio de concurso público para o cargo de Professor do Magistério Superior de Relações Internacionais – África Contemporânea.

DAS CONDIÇÕES E CARACTERÍSTICAS
1.1. Classe: Adjunto A – Nível 1 / Regime de Trabalho: Tempo Integral (40h semanais) e Dedicação Exclusiva / Base Legal: Leis nº 7.596/1987, 8.112/1990, 9.394/1996, 11.784/2008, 12.772/2012, 12.863/2013 e 12.990/2014, os Decretos nº 3.298/1999 e 6.944/2009 e as Portarias nº 450/2002, 124/2010 e 440/2011 do MPOG. / Vaga: 01 (uma).

1.2. Período de Inscrição: 14/04/15 a 12/06/15

1.3. Taxa de Inscrição: 216,00

1.4. Remuneração:
Vencimento Básico4.014,00
Retribuição por Titulação (doutor)4.625,50
Remuneração Inicial (doutor)8.639,50

1.5. Área e Subárea

Área: Relações Internacionais / Subárea: África Contemporânea.2. DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Problemas e desafios da África no século XXI. As relações atuais entre desenvolvimento, democracia e sociedade civil. A União Africana (UA) e os blocos regionais. O fracasso neo-liberal e as alternativas para o desenvolvimento. Expansão do islamismo radical. Direitos Humanos. A questão de gênero. Urbanização e migrações internas. Segurança. Cooperação Internacional. Pan-africanismo. As relações internacionais da África. Relações Brasil-África.
2.1. Nação e Estado na África: problemas e desafios.
2.2. Neo-liberalismo, dívida externa e pobreza.
2.3. Renascimento africano no século XXI.
2.4. Direitos Humanos e questões humanitárias.
2.5. O Brasil e a Cooperação internacional na África.
2.6. Primavera Árabe e expansão do islamismo radical.
2.7. Gênero, soberania alimentar e direitos costumeiros.
2.8. Desafios do sistema de saúde.
2.9. Migrações internas e novas diásporas.
2.10. Democracia e sociedade civil africana.
2.11. União Africana e blocos regionais.

3. DA BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA:3.1. ADEJUMOBI, Saïd & OLUKOSHI, Adebayo (eds). The African Union and New Strategies for Development in Africa. Dakar: CODESRIA, 2009.
3.2. AMSELLE, Jean-Loup e M´BOKOLO, Elikia. Au Coeur de l”Ethnie” Ethnicitée, Tribalisme et État en Afrique. Paris: La Découverte, 2003.
3.3. AYEE, Joseph. Reforming the African public sector: retrospect and prospects. Dakar: CODESRIA, 2008.
3.4. BADI, Mbuyi Kabunda. Africa en movimento. Madri: La catarata, 2012.
3.5. BELLUCI, Beluce. A economia contemporânea em Moçambique. Rio de Janeiro: EDUCAM, 2013.
3.6. BROWM, W. & HARMAN, S (Eds). African agency in International politics. London: Routledge, 2013.
3.7. DEEGAN, Heather. Africa today: culture, economics, religion, security. London: Routledge, 2009.
3.8. KEVANE M. Women and development in Africa: how gender works. Lynne Rienner Publishers, USA, 2004.
3.9. Le Monde Diplomatique. África: desafios da democracia e do desenvolvimento. Dossiê no.5. Org. dos textos: Kabenguele Munanga. ano 1, maio/junho 2011.
3.10. LOPES, Carlos (org.). Desafios contemporâneos da África: o legado de Amilcar Cabral. São Paulo: Unesp, 2011.
3.11. MAMDANI, Mahmood. Citizen and subject: contemporary Africa and legacy of late colonialismo. New Jersey: Princeton University Press, 1996.
3.12. MKANDAWIRE, T. & SOLUDO, C. C. (Ed.). African voices on estrutural adjustment. Dakar: CODESRIA/Africa World Press, 2003.
3.13. MURITHI, Tim (Ed.). Handbook of Africa´s international relations. London & New York: Routledge, 2014.
3.14. SAMA, Martyn & NGUYEN, Vinh-Kim (eds.). Governing Health Systems in Africa. Dakar: CODESRIA, 2008.
3.15. SANTOS, B. S. & MENESES, M. P. Law and Justice in a Multicultural Society: The Case of Mozambique. Dakar, CODESRIA, 2006.
3.16. SARAIVA, José F. S. África parceira do Brasil atlântico: Relações internacionais do Brasil e da África no início do século XXI. Belo Horizonte: Fino Traço Editora, 2012.
3.17. TURSHEN, Meredeth (Ed). African women: a political economy. NY: Palgrave MacMillian, 2010.
3.18. VIZENTINI, Paulo F. A África na política internacional: o sistema interafricano e sua inserção mundial. Curitiba: Juruá, 2010.
3.19. YOUNG, Crawford. The African colonial state in comparative perspective. New Haven: Yale University Press, 1994.

4. CONDIÇÕES GERAIS:
4.1. A solicitação de inscrição deverá atender ao Edital de Condições Gerais.
4.2. O prazo de validade do concurso será de 01 (um) ano a partir da data de publicação do Edital de Homologação do Resultado Final do Concurso, podendo ser prorrogado por igual período.
4.3. As provas deverão ocorrer em até 6 (seis) meses, a contar da publicação do Edital de Homologação das Inscrições.
4.4. É parte integrante do presente, o Edital de Condições Gerais e retificações, que o candidato, ao se inscrever para o concurso, declara ter conhecimento.
4.5. E, para que chegue ao conhecimento dos interessados, EXPEDE o presente Edital.

Para mais informações, clique aqui 

 


  •  
  •