Rio de Janeiro recebe exposição ‘Cartografia da Africanidade Fluminense’

0
  •  
  •  

Com informações da Casa Franca-Brasil

Até o dia 20 de novembro, a Casa França-Brasil, no Rio de Janeiro, receberá a exposição  ‘Cartografia da Africanidade Fluminense’. Com cerca de 500 peças do acervo particular do  historiador Marcus Monteiro, a coleção aborda a saga do homem africano no Brasil, desde a sua cultura tradicional em África, das faces do tráfico negreiro no Atlântico Sul e dessa mão de obra escravizada no Brasil.

Veja a programação abaixo: 

*14/11, 14h: Workshop Arqueologia e Africanidade Fluminense, com participação de arqueólogos e historiadores.
17h: Apresentação do grupo Coletivo Fado Patrimônio Vivo, de Quissamã, que remonta os tempos da escravidão através de dança e canto praticados no Brasil desde as épocas coloniais.
19h: Roda de Conversa com o professor de dança Marinho Braz. Tema: Forrobodó, Alforria e Forrobodança, As Origens do Forró.

*15/11, 18:30h: Roda de Conversa com Negro Ogum, presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (Cedine).

*20/11, 13h: Exibição especial do filme A Última Abolição, seguida de Roda de Conversa com a participação da diretora Alice Gomes, do escritor e doutor em história, profº Nielson Bezerra, e da apresentadora da TV Brasil Luciana Barreto, com mediação do diretor-geral do Inepac, Marcus Monteiro.
16h: Lançamento do livro Eu Sei – As histórias que ninguém mais sabe, de Ronaldo Silva de Oliveira e Pércio Mina, sobre a vida em família do Mestre Cartola.
16h: Roda de Samba com o grupo Samba da Siriguela e convidados. Participação especial de Bico Doce da Mangueira, Priscila Gouvea, Cida Santana e Tereza Onã.
19:30h: Apresentação do professor de Dança Marinho Bráz.

Serviço:
Casa França Brasil
Rua Visconde de Itaboraí, 78, centro, Rio de Janeiro
Gratuito


  •  
  •