Rio de Janeiro: Curso conta a história do Cemitério dos Pretos Novos

1

cursoO Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) realizará, no mês de abril,  o curso “Do cotidiano africano ao sepultamento no Cemitério dos Pretos Novos”.

O que é o IPN?

O Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos – IPN, foi criado em 13 de maio de 2005 e tem por objetivo estimular e promover a construção das memórias para valorizar o patrimônio cultural referente à cultura africana e afro–brasileira, numa perspectiva diaspórica, por meio da formação e preservação do acervo, ação educativa e construção do conhecimento, além de promover a reflexão sobre a escravidão igualdade racial no Brasil.

Pretos Novos era o nome dado aos novos escravos que chegavam ao Rio de Janeiro pela região do porto e eram negociados no mercado de vendas de escravizados, no Valongo.

O instituto foi fundado após nove anos do achado arqueológico do antigo Cemitério dos Pretos Novos, ocorrido em 8 de janeiro de 1996, à Rua Pedro Ernesto, nº 36 – na Gamboa, residência da família Guimarães, que cedeu os imóveis ao lado da sua casa para o Memorial, em um ato de reverência e respeito aos milhares de negros recém-chegados ao Rio de Janeiro, mortos ou doentes devido aos maus tratos durante a travessia do Atlântico.

Faça a sua inscrição pelo email pretosnovos@pretosnovos.com.br
Serviço: Rua Pedro Ernesto, 32, Gamboa – Rio de Janeiro

Saiba mais sobre o IPN aqui



pdf-download-1