Livro sobre a importância das plantas para a cultura iorubá será lançado no Rio

0
  •  
  •  

No próximo dia 16 de outubro,  será lançado  o livro “Ewé, a Chave do Portal – o conceito de saúde e doença conforme a filosofia iorubá, ritualística do equilíbrio físico e espiritual através do elemento vegetal”, do advogado, professor universitário e Babalorixá Márcio de Jagun.

De forma didática, o autor, ao longo das cerca de 800 páginas do livro, elenca a perspectiva iorubá sobre a relação entre o homem e a natureza, o poder
da palavra para despertar o axé dos elementos, o surgimento mítico da doença e a
divindade do elemento vegetal.

O livro explica como os iorubás percebem as folhas, e como a reverenciam através do
Orixá Osanyn: o deus que mora em todas as ervas. O ritual sagrado de transformação das folhas em remédios (sasanyin), os métodos de tratamento através da água e o princípio de reconhecimento das individualidades para posterior busca da cura, são descortinados e forma preciosa, neste livro rico em detalhes e fundamentos.

A obra relaciona 520 plantas, descrevendo seus nomes populares, científicos e em
iorubá, bem como suas características, aplicações rituais e curativas. O autor apresenta o resultado de suas pesquisas desenvolvidas durante anos, no Brasil e na África, elencando detalhes sobre a relação entre os orixás e as plantas.

Com informações do Instituto Orí

Serviço:
Dia 16, 18h
“Ewé, a Chave do Portal – o conceito de saúde e doença conforme a filosofia
ioruba, ritualística do equilíbrio físico e espiritual através do elemento vegetal”
Organizado pela Editora Litteris e pelo Instituto Orí
Auditório da sala 2097 – UERJ (Campus Maracanã)
R. São Francisco Xavier, 524 – Maracanã, Rio de Janeiro, 20550-900


  •  
  •