Livro gratuito: “Educação das relações étnico-raciais no Brasil”

3
  •  
  •  

Divulgação

Informações da apresentação da obra “Educação das relações étnico-raciais no Brasil: trabalhando com histórias e culturas africanas e afro-brasileiras nas salas de aula”

Organizado por Amilcar Araujo Pereira

Rio – Conhecer e ensinar as histórias e culturas africanas e afro-brasileiras, com qualidade e sem abrir mão dos conteúdos curriculares, combater o racismo e promover a igualdade por meio da educação, sem perder de vista as relações étnico-racias nas escolas do nosso país, ao mesmo tempo tão plural e tão desigual, constituem alguns dos maiores desafios com os quais nos deparamos atualmente, como educadores e como cidadãos. Há mais de dez anos existe uma lei, resultado de muitas lutas dos movimentos negros no Brasil do século XX, e que tornou obrigatório o ensino de histórias e culturas africanas e afro-brasileiras nas escolas de todo o país: a Lei no 10.639/2003. Lidar de maneira produtiva com os desafios descritos acima não significa apenas fazer cumprir uma lei, mas trata-se sobretudo de se “recriar uma sociedade”, como diria Paulo Freire, de construir uma sociedade democrática também em sua dimensão educativa, nos currículos e nas práticas escolares. Temos ainda muito trabalho pela frente para conseguirmos ultrapassar o eurocentrismo tão evidente na nossa educação e para consolidarmos a democracia em nossa sociedade: “trabalho pacientemente impaciente”, como diria Amílcar Cabral, um dos maiores líderes revolucionários africanos do século XX.

Com o objetivo de contribuir para que professores da rede municipal de Mangaratiba, no Estado do Rio de Janeiro, pudessem implementar a Lei no 10.639/2003, ao trabalhar e lidar com esses desafios de maneira consequente e amparada em discussões e materiais de qualidade, em um “esforço político e ético”, Alessandra Nicodemos e eu elaboramos um projeto de pesquisa e extensão na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com a Gerência de Educação da Fundação Vale. Esse projeto consiste em uma pesquisa sobre as memórias e as histórias da Ilha da Marambaia, no município de Mangaratiba, e em um curso de extensão sobre a temática “histórias e culturas africanas e afro-brasileiras”, voltado para a formação continuada de professores.

Este livro que o leitor tem em mãos é o resultado das reflexões e dos debates realizados ao longo do referido curso de extensão. Sua organização em quatro capítulos reflete a divisão do curso em quatro módulos, nos quais foram trabalhados os seguintes conteúdos programáticos: história da África; história e cultura afro-brasileira; história das relações étnico-racias; e educação e relações étnico-raciais no Brasil.

No primeiro capítulo, Mônica Lima discute alguns dos principais aspectos da história da África, indica possibilidades de trabalho sobre a temática nas escolas e sugere atividades para os professores da educação básica, sempre atenta às articulações das diversas histórias desse continente com a história do Brasil. No segundo capítulo, Amauri Mendes Pereira realiza uma ampla discussão bibliográfica acerca de conteúdos referentes às histórias das populações negras no Brasil, destaca aspectos importantes das lutas das populações negras no país desde a época da escravidão até o período contemporâneo, e sugere várias possibilidades de atividades a serem realizadas nas escolas. No terceiro capítulo, sob minha responsabilidade, proponho uma série de reflexões sobre a constituição da ideia de raça, recente na história da humanidade, sobre o racismo, que persiste como elemento estruturante das desigualdades, bem como sobre os seus impactos na formação da nossa sociedade; discuto também elementos de uma série de pesquisas e estudos realizados sobre as desigualdades raciais no Brasil desde a década de 1950, estudos que têm sido, em boa medida, desenvolvidos em interlocução com as demandas dos movimentos negros em nosso país. O quarto e último capítulo, escrito por Alessandra Nicodemos e Pablo das Oliveiras, apresenta e problematiza os elementos do planejamento e da execução didática encontrados ao longo do módulo “Educação e relações étnico-raciais no Brasil”, o último do curso de extensão que deu origem a este livro.

Esperamos que esta obra seja uma contribuição, tanto para os professores que participaram do curso, quanto para os que não tiveram a oportunidade de participar, mas que desejam realizar o importante trabalho de recriar nossa sociedade, por meio da implementação da Lei no 10.639/2003, e da busca da complexificação dos currículos escolares e da inserção de histórias e culturas africanas e afro- brasileiras no cotidiano escolar. Acreditamos que a implementação da legislação vigente tem o potencial para promover a construção de uma prática docente que questione preconceitos e que seja pautada pelos princípios da pluralidade cultural e do respeito às diferenças. Entretanto, compreendemos que a implementação desse dispositivo legal, com a seriedade e a qualidade necessárias, depende, indubitavelmente, do que professores e alunos, ao fim e ao cabo, têm feito e ainda farão em suas escolas.

Boa leitura e mãos à obra.

Amilcar Araujo Pereira

Organizador: Amilcar Araujo Pereira

Brasília : Fundação Vale, 2014. 90 p., il. ISBN: 978-85-7652-192-1

Clique aqui para fazer o download 


  •  
  •  

3 COMENTÁRIOS