Jeffreys-Bay: um paraíso com as melhores ondas da África

0
  •  
  •  

Divulgação – J-Bay

Por dentro da África

J-Bay, África do Sul – Para os surfistas, Jeffreys Bay é um paraíso que concentra as melhores ondas da África e uma das melhores do mundo. O local que abriga uma das competições mais importantes do esporte como a edição anual do Billabong Pro, é referência para o mundo do surfe! 

Serginho na Pororoca - Arquivo pessoal
Serginho na Pororoca – Arquivo pessoal

– Eu diria que estão entre as três primeiras direitas do mundo. Ver os melhores surfistas do mundo em J-Bay é um colírio – contou ao Por dentro da África, Serginho Laus, que saiu de Santa Catarina, no sul do Brasil, ao encontro do santuário dos surfistas, no sul do continente africano. 

Antes de cruzar o oceano e surfar na África do Sul, Serginho já havia buscado experiências únicas como as da selva Amazônica, onde manobrou sobre a pororoca!

Serginho em J-Bay - Arquivo pessoal
Serginho em J-Bay – Arquivo pessoal

– Surfar a pororoca é como deslizar no maior fenômeno fluvial do mundo, uma minitsunami que tem hora e local pra acontecer. A onda mais longa do mundo, no meio da floresta!”

Segundo o surfista, surfar tanto em J-Bay quanto na Amazônia é muito difícil, pois são ondas com peculiaridades.

– Para um profissional comum, a pororoca tem um alto grau de dificuldade, mas para surfar em J-Bay, o profissional precisa ter um nível muito bom. A ‘leitura’ da onda de J-Bay é a chave para se surfar e aproveitar uma das melhores do mundo”, explicou o brasileiro recordista mundial de surfe na pororoca.

Jeffreys Bay

Foto: Governo da África do Sul
Foto: Governo da África do Sul

Jeffreys Bay tem o nome do sócio sênior da firma de Jeffrey & Glendinnings, que abriu uma loja em 1849 no local. Na década de 1960 e início de 1970, Jeffreys Bay era conhecida como um ponto de encontro hippie, onde a comunidade do surfe floresceu. Nos últimos anos, se tornou  é um dos mais rápidos expansão das áreas urbanas do país.

Jeffreys Bay é um destino turístico popular por causa do surfe. A cidade também é famosa por conchas abundantes e as lagoas próximas são ideais para esportes aquáticos como canoagem e boardsailing. Todos os anos, as baleias migratórias fazem seu caminho para Hermanus (próximo a Cidade do Cabo) e Witsand para dar à luz .

Foto JBayOpen‬ Kelly Cestari Photography

No nordeste da cidade, às margens do rio Kabeljous, está a Reserva Natural de Kabeljous. A lagoa é o lar de aves aquáticas, garças, e uma variedade de aves pernaltas. Perto dali, a Reserva Natural do Rio Seekoei fica entre Aston Bay e Paradise Beach. A reserva fica no estuário formado pelos rios Seekoei e Swart.

A reserva é rica em aves com mais de 120 espécies e a lagoa é também o lar de inúmeras carquejas vermelhas-nodoso e pequenos antílopes. Há também uma pista de caminhada circular que leva cerca de três horas para ser concluído. A trilha começa com uma viagem em uma balsa do outro lado da lagoa e atravessa a vegetação subtropical.

A entrevista de Serginho foi concedida ao Por dentro da África do Sul, em 2010 


  •  
  •