Independência do Benin é comemorada em encontro acadêmico no Rio

0
  •  
  •  

UNIRIO2Rio – Em celebração à independência do Benin, conquistada em 1º de agosto de 1960, será realizado, nesta sexta-feira, o segundo dia de encontros sobre cultura, religiosidade e história deste país da África Ocidental.

A nação de 9 milhões de habitantes faz fronteira com  Burkina Faso, Níger, Nigéria, e Togo. Do século XVII ao século XIX, o Benin foi governado pelo Reino de Daomé, região referida como a Costa dos Escravos, devido ao grande número de escravos embarcados para o Novo Mundo. Após a escravidão ser abolida, a França tomou conta do país e o rebatizou de Daomé francês. Em 1960, Daomé, que desde 1974 é chamado de Benin, ganhou a independência total do país europeu.

O seminário que reúne estudantes beninenses, professores e pesquisadores do país africano, abordará, nesta sexta-feira, os seguintes temas: “Benin: estratégias de desenvolvimento e futuros desafios” , “Medicina Tradicional: mitos e verdades”, “Revisitando a história do Benin” e “A educação tradicional Africana nos tempos modernos”.

Além dos debates, haverá oficina das línguas iorubá e fon, desfile de moda e danças tradicionais. O evento, que é aberto ao público, acontece no campus da UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), na Avenida Pasteur, 296, no Rio de Janeiro, das 9 às 20h.

Confira aqui a programação completa

Por dentro da África 


  •  
  •