Em Kinshasa, história da República Democrática do Congo será tema de conferência

0
  •  
  •  

Académie des Beaux-Arts, Kinshasa, Congo

Entre os dias 18 e 21 de janeiro, Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, receberá a conferência Mediando passado, presente e futuro: Narrativas históricas dos séculos XX e XXI; Diálogos com experiências do Sul Global

Esta conferência propõe abordar os interstícios entre história e arte com foco em metodologias criativas e questões partilhadas sobre o ensino da arte no Sul Global. Durante quatro dias, haverá diálogos entre teóricos, pesquisadores, artistas e educadores.

O projeto que partiu de uma colaboração entre Kinshasa (Académie des Beaux Arts, República Democrática do Congo), Joanesburgo (Wits School of Arts, University of the Witwatersrand, África do Sul)e São Paulo (Universidade Federal de São Paulo, Brasil), se organiza em torno de dois eixos principais: (i) as relações entre narrativas históricas e obras de arte; (ii) Diálogos Sul-Sul no campo da arte educação.

– Trata-se de uma iniciativa inédita e de grande importância para o Brasil, podendo estabelecer novas parcerias no campo da arte e da cultura com instituições e artistas africanos, levando em conta a importância do legado africano para nossa cultura e sobretudo diante dos desafios de integrar no currículo escolar temas relacionados à cultura e história do continente africano – disse em entrevista ao Por dentro da África, Emi Koide, pós-doutoranda no Departamento de História da Arte da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

DSC07390Emi conta que serão discutidos diversos assuntos ligados às duas temáticas centrais: arte e história e arte e educação no Sul Global. No que se refere à primeira linha temática, serão debatidos temas como a relação entre obras de arte e representação da história, história e representação da violência.  Na segunda linha temática, os diálogos ocorrerão em torno dos desafios em descolonizar os currículos de ensino de arte, além de aspectos metodológicos e criação de modos alternativos de promover a arte educação.

-A ideia do evento surgiu de uma viagem de pesquisa em 2014 do meu pós-doutorado (com apoio da Fapesp) – que investiga a representação da história da RDC na obra de artistas contemporâneos congoleses e europeus – juntamente com a pesquisadora e artista sul-africana Ruth Sacks para Kinshasa. Ambas pesquisamos aspectos ligados à história da arte no Congo, pensando a partir de perspectivas pós-coloniais e descoloniais – explicou Emi, completando que, devido ao intercâmbio já existente entre a ABA e a Wits, foram acolhidas na própria casa de passagem da academia de belas artes.

Durante o encontro, além de cuidar da organização geral, Emi vai apoiar a realização do workshop com artistas, mediar um dos grupos temáticos de trabalho,  bem como apresentar parte de minha própria pesquisa. Sessões públicas compostas por duas ou três apresentações ocorrerão pela manhã, nas quais metodologias comparativas e interdisciplinares, tendo aspectos e problemas comuns destacados.

Temas centrais sugeridos (em torno dos quais os grupos de trabalhos serão organizados):

• Educação e pedagogias do Sul

• Representações da violência

• História das exposições

• Instituição da arte e descolonização

• Metodologias comparativas

• Obra de arte como narrativa histórica

Programa proposto:

dia 18 de Janeiro de 2016 (vários locais)

Visita guiada de grupos mistos (participantes estrangeiros e locais) na cidade de Kinshasa: studios de artistes (Kinart, Liyolo, KALAMA – les ateliers réunie, Botembe), Rio Congo, Grand Marché de Kinshasa, etc.

18:00 – Halle de la Gombe: Vernissage – resultado de workshop com estudantes.

dia 19 de Janeiro de 2016 (ABA & Halle de la Gombe)

9:30 – 13:00 – Discurso de abertura do evento – diretor-geral da ABA, Sr. Patrick Missassi.

– Intervenção do Prof. Achille Mbembe (Wits University), seguida de questões do Prof. Yoka Lye Mudaba (diretor geral do l’INA, Kinshasa, R.D. Congo).

13:30 – 14:00 – Pausa

15:00 – 18:00 – Grupos temáticos de participantes trabalharão no campus da ABA, bem como na Halle de la Gombe (a estruturação dos grupos de discussão se fará em função das necessidades dos diferentes grupos).

18:00 – 20:00 – Jantar (ABA & Centre Wallonie Bruxelles)

dia 20 de Janeiro de 2016 (ABA & Halle de la Gombe)

9:30 – 13:00 – Conferência pública sobre o ensino de arte no Sul Global com representantes do Roadmaps, bem como de outras instituições. Conferencistas: Emma Wolukau-Wanambwa (NIAAD), Rangoato Hlasane (Wits), Ayrson Heráclito (UFRB), Bamba Ndombassi (ABA).

13:30 – 14:00 – Pausa

15:00 – 18:00 – Desenvolvimento das discussões nos grupos de trabalho em resposta aos argumentos apresentados nas intervenções do dia anterior. Possibilidades de publicação dos resultados do workshop (individual ou coletivo) a explorar.

18:00 – 20:00 – Pausa

20:00 – 22:00 – Projeções de filmes dos artistas participantes (Vithois Mwilambwe, Ayrson Heráclito, Donna Kukama, Rangoato, Hlasane, Matthias De Groof, etc.)

 

dia : 21 de Janeiro de 2016 (Musée d’Art Contemporain et Multimédia de l’Échangeur de Limete – MACM)

9:30 – 13:00 – Conferência pública sobre os museus e as representações da história.

Conferencista : Mestre Alfred Liyolo (ABA)

13:00 – 14:00 – Pausa

14:00 – 17:00 – Diferentes grupos reportam suas discussões para todos os participantes do workshop.

18:00 – TMB: Encerramento (concerto & exposition)

Saiba mais aqui

Local: Académie des Beaux Arts, República Democrática do Congo

Contato: Emi Koide (Pós-doutoranda UNIFESP/FAPESP) – koide.emi@gmail.com


  •  
  •