Documentário expõe relatos de jovens estudantes africanos no Brasil

0

la e aquiNo próximo dia 16, a Casa do Jongo, no Rio de Janeiro, abrirá suas portas para o lançamento do “O lá e o aqui”, documentário que expõe relatos de jovens estudantes vindos de países africanos para o Brasil.

VEJA A PROGRAMAÇÃO:

Visita Guiada (de 10h à 10h30)
Luiza Marmello, cantora dos grupos Jongo da Serrinha e Razões Africanas e uma das Coordenadoras do Espaço, fará uma visita guiada a Casa de Jongo, realizando uma contextualização histórica desta manifestação cultural e do local escolhido para este acontecimento.

Oficina de Jongo (de 10h30 à 12h)
Vivência com toques e canto do Jongo ministrado por Luiza Marmello, seguido de introdução aos passos desta dança centenária com a orientação da cantora e dançarina Lazir Synval. integrante dos grupos Jongo da Serrinha e Razões Africanas.

Oficina Agama-fo (de 12h à 13h30)
Será uma oficina de dança com o togolês Anani Sanouvi, que contará com o auxílio do músico Augusto Bapt, na percussão. O coreógrafo e dançarino Anani descreve esta experiência como “Agama-fo: Dança e criação entre o Ancestral e o Contemporâneo”.

Apresentação dos Entrevistados (de 13h30 à 15h)
Serão apresentados alguns dos estudantes: Eden Kodjovi (Togo), graduando de Direito da UFRGS; Fleury Jonhson (Togo), graduando de Medicina da UFRJ; graduando de Direito da UFRGS; Pedro Kuassa (Angola), economista e mestrando em Engenharia Civil da UFF e Teodósio Nzualo (Moçambique) pós-doutorando em Engenharia Oceânica da UFRJ.

Exibição do Filme “O lá e o aqui” (de 15h à 15h30)
Com 22 minutos, o filme traz o relato de jovens oriundos de países africanos que vieram ao Brasil estudar em variadas instituições de ensino superior, trazendo suas percepções sobre as questões raciais e traçando um paralelo entre expectativas e realidades.

Poema “O lá e o aqui” (de 15h30 à 15h45)
Apresentação do poema especialmente desenvolvido para o filme. A autoria é do cientista político e professor universitário Márcio André dos Santos. A obra será recitada pela moçambicana Vanilza Flores.

Roda de Conversa (de 15h45 à 16h)
Mesa para conversa e reflexão composta pela Doutora em Educação Claudia Miranda, professora da UNIRIO; por Jocelene Ignácio, doutora em serviço social pela Puc-Rio e mestre em Memória Social pela Unirio e pelo professor da UFRRJ Renato Nogueira, que é Doutor em Filosofia. Será discutido as “Questões raciais e suas nuances, dentro e fora do ambiente acadêmico”

Vivência Musical (a partir de 18h)
Encerraremos o dia em auto astral trazendo nomes e ritmos da música da África na atualidade, fazendo um breve e rico panorama do Continente.

Durante toda a programação contaremos ainda com:
– Damiana Alves, a frente da “Cantina da Casa do Jongo”: Almoço, doces e bebidas
– Suellen Tavares no comando da “Loja da Casa”: Arte e Moda com inspiração no Jongo da Serrinha

Saiba mais aqui

Serviço:
Dia 16/09/2017, a partir das 10 horas
Casa de Jongo
R. Compositor Silas de Oliveira, 101-Madureira–Rio de Janeiro–RJ
Entrada Franca