Coluna África em Verso: “Diásporas”, por Gustavo Tanus

3
  •  
  •  

Porto Amboim – Foto: Paulo Coelho

Gustavo Tanus 

Por dentro da África 

Em seu rito nagô

raio da vida

ao raio de vida que o branco impôs

em seu canto banto

ao quebranto

que o branco enviou

da costela

à costa dos escravos

da costa

à costela

que o açoite calou

mina

cabinda

luanda

uidá

calabar

ibo

quiloa

zanzibar,

mina

cabinda

luanda

uidá

calabar

ibo

quiloa

zanzibar,

mina

cabinda

luanda

uidá

calabar

ibo

quiloa

zanzibar,

ressoa silêncio

vence tempo

rompe espaço

vento de lombo cheio

carga de som e

vai.

 

Orum,

Oxalá meu pai, aiê.

Malilu,

Lembaraganga meu pai, ixí.

Gustavo Tanus

Por dentro da África 


  •  
  •  

3 COMENTÁRIOS