Arte Africana: Conheça a moçambicana Reinata Sadimba

0
  •  
  •  

Foto da escultura – Giorgi Rubati / Foto de Reinata Sadimba – Mario Macilau

Nayara Homem, Por dentro da África

Vamos colocar mão na argila e moldar nossa realidade com Reinata Sadimba!

Reinata Sadimba, nasceu em 1945 em Nemu, no planalto de Mueda, na província de Cabo Delgado, e é da etnia makonde (grupo étnico bantu que vive, principalmente no sudeste da Tanzânia e no nordeste de Moçambique). Considerada uma das mais importantes escultoras moçambicanas e grande referência da arte, ela foi iniciada na arte da cerâmica, pela sua mãe, quando ainda era criança.

Em sua trajetória artística de fabricação artesanal de objetos cerâmicos utilitários, muito característico da cultura makonde, decidiu migrar da cerâmica utilitária para a escultura, num desejo inicial de melhor rentabilizar (ganhar, ter sustento) seu fazer.

Reinata Sadimba, hoje com 75 anos, participou ativamente dos combates liderados pela FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique) que culminaram no processo de independência do país em 25 de junho de 1975. Em 1975, viveu também um outro ponto de mudança em sua arte, ao sair de um relacionamento abusivo e ver suas esculturas florescerem em criativas obras, reflexo de seu mundo pessoal.

Ela descreve seu processo de criação de modo bastante intuitivo e conectado com a força vital “Deus”, sem cortar ou julgar as formas que vão nascendo de suas mãos fortes e sábias. As peças de Reinata Sadimba se conectam profundamente com o universo matrilinear makonde e traz um imaginário fértil, abordando de forma moderna e ao mesmo tempo
tradicional, os temas da identidade individual e social– particularmente da mulher e da sua ligação à terra.

Encontrou em seu caminho alguns importantes parceiros para sua arte, entre eles, destaca-se Augusto Cabral, na época diretor do Museu de História Natural de Moçambique, que estabeleceu o estúdio de Reinata Sadimba dentro do próprio museu. A sua obra figura na coleção das Nações Unidas, no Museu Nacional de Etnologia (Lisboa) e na coleção de Arte Moderna Africana da Culturgest (Lisboa), além do Museu Nacional de Arte de Moçambique e de muitas coleções privadas nacionais e estrangeiras.

“Sugestão Cultural” do Por Dentro da África Podcast – Episódio 11

Ouça abaixo

Crédito das fotos – Giorgi Rubati e Mario Macilau 


  •  
  •