Patrimônios da Humanidade na África: Conheça o Vale das Baleias

0
  •  
  •  

Foto: UNESCO/Guy Debonnet
Foto: UNESCO/Guy Debonnet

Com informações da UNESCO

Há aproximadamente 50 milhões de anos o mar de Tétis surgiu após o afastamento da Pangeia, um supercontinente que se separou dando origem a dois megacontinentes: Gondwana e Laurásia. O mar de Tétis abrigava uma vasta vida marinha, porém a separação dessas grandes áreas terrestres gerou alterações no clima da terra e o mar se transformou em um dos maiores desertos do mundo, que hoje em dia guarda o segredo de uma das mais extraordinárias transformações evolutivas.

O Vale das Baleias foi descoberto em 1983 pelo paleontólogo Philip Gingerich. No deserto ocidental do Egito, ele e seus colegas encontraram vestígios fossilizados de baleias primitivas. O Vale retrata com precisão a forma e a vida desses mamíferos durante sua transformação, com um número, concentração e qualidade de fósseis incríveis.

O local representa uma pequena parte dos 1.759 quilômetros quadrados que ocupa a área de Wadi Raiam, em Al Fayum. Esses resquícios arqueológicos fizeram com que a região fosse incluída na lista de Patrimônios da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em 2005.

Em junho, foram descobertos no Vale novos fósseis de aproximadamente 40 milhões de anos, entre eles o esqueleto cetáceo mais completo já encontrado no mundo, um basilossauro com 18 metros de comprimento, com esqueleto que conserva até as menores vértebras da cauda.

Segundo o ministro do Meio Ambiente do Egito, Khaled Fahmi, especialistas estão trabalhando em conjunto com a a Itália na preservação da região e na criação do primeiro museu de fósseis do Oriente Médio, que mostrará a história geológica do Vale das Baleias e as mudanças que ocorreram em Al Fayum.


  •  
  •