Na Etiópia, líderes africanos debatem o futuro da segurança alimentar no continente

1
  •  
  •  

Foto: DIC /AUCPor Celso Marcondes

Com informações do Instituto Lula

Adis Abeba, Etiópia – Os chefes de Estado e de Governo de 54 países africanos reúnem-se nesta quinta-feira em Adis Abeba, Etiópia, durante a XXII sessão da Conferência da União Africana, iniciada dia 24.

Sob o tema “Agricultura e Segurança Alimentar”, os dirigentes africanos vão aprovar resoluções já debatidas por técnicos e ministros nos primeiros cinco dias da Conferência. As principais discussões vão se concentrar no tema da Conferência, ao buscar novas formas de incentivar a produção de alimentos no continente e combater a fome.

– Temos que aumentar nossos investimentos na área da agricultura. Cerca de 90% das nossas energias devem estar voltadas para esse fim e os orçamentos nacionais devem destinar, pelo menos, 10% do seu total para a agricultura. E o setor privado tem um papel muito importante a jogar – disse Rhoda Peace Tumusiime, comissária para a Agricultura e Economia Rural da União Africana, em coletiva de imprensa.

Temas políticos também estarão na pauta das lideranças africanas, entre eles a busca da paz no Sudão do Sul, às voltas com um conflito interno que dividiu o governo e gerou algumas centenas de milhares de refugiados.

A Comissão da União Africana, principal órgão dirigente da entidade, é presidida pela sul-africana Dlamini Zuma, eleita em 2012. Esta sessão da Conferência elegeu também um presidente transitório, com mandato de um ano, específico para conduzir os encaminhamentos do tema anual escolhido, “Agricultura e Segurança Alimentar”. Foi eleito o presidente da Mauritânia, Mohammed Ould Abdelaziz, que substitui o atual presidente transitório, Hailemarian Desalegn, primeiro-ministro da Etiópia.

Com informações do Instituto Lula


  •  
  •