Cabo Verde responde ao desafio da OMS para eliminar sarampo e rubéola

0
  •  
  •  

Vacinação - Foto: ONUPraia – Cabo Verde será o primeiro país africano a responder ao desafio da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate ao sarampo e à rubéola. A luta é para reduzir, até 2015, o número de mortes pelas duas doenças em cerca de 95% em relação aos índices de 2000.

A ministra-adjunta e da Saúde, Cristina Fontes Lima, disse que o Governo assumiu esta responsabilidade após consulta aos técnicos que responderam prontamente ao desafio.

Embora o arquipélago tenha cerca de 95% de crianças vacinadas, há 5% de não-vacinadas que “constituem perigo” para a probabilidade de um novo surto.

Os locais de intervenção serão as escolas e as universidades, com o objetivo de vacinar cerca de 262 mil cabo-verdianos.

Dados do Ministério da Saúde revelam que Cabo Verde viveu uma epidemia de sarampo em 1997-1998, que afetou as nove ilhas habitadas do arquipélago, com 8.873 casos e 49 óbitos.

Uma epidemia de rubéola atingiu o país em 2008, com particular incidência na ilha de São Vicente onde foram registados mais de 600 casos da doença de “fácil transmissão”.

A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo e a Rubéola, que acontecerá de 14 a 24 de Outubro deste ano, será custada pelo Fundo das Nações para a Infância, pela OMS e pelo Escritório das Nações Unidas em Cabo Verde.

Com informações da PANAPRESS

 


  •  
  •