Escritor Nuno Rebocho morre aos 75 anos

0
  •  
  •  

Nuno Rebocho – Foto de To Gomes

Ademir Barros dos Santos, Por dentro da África

Texto em homenagem a Nuno Rebocho, poeta, escritor, ativista e colaborador do Por dentro da África, falecido em 12 de janeiro.

Meu parceiro Nuno Rebocho nasceu em Queluz, Portugal. Cresceu e estudou em Moçambique e morou no Marrocos. Atuou em Cabo Verde e Portugal, onde foi chefe de redação da Rádio RDP.

Inquieto animador cultural, empenhou-se na luta anticolonial e pela democracia durante a ditadura salazarista, o que lhe valeu passar cinco anos nas masmorras daquela polícia política, por se opor ao salazarismo e defender a independência das colônias portuguesas. É dessas masmorras que carregou eterna lembrança, por tornar-se coxo.

Nuno Rebocho – Arquivo Pessoal

Depois de aposentado em Portugal, fixou-se em Cabo Verde, onde foi assessor de comunicação na Câmara Municipal da cidade de Ribeira Grande de Santiago. Autor profícuo, tem diversos livros publicados tanto em Portugal quanto em Cabo Verde, havendo transitado tanto pela poesia quanto pelo romance, a crônica, o ensaio e a pesquisa histórica, estando presente em antologias poéticas em Portugal, Brasil, Espanha e Argentina.

Nuno colecionou dezenas de publicações que abraçavam a poesia, crônica, romance. Entre os seus títulos estavam: “A Invasão do Corpo” (1997) “Manual que de Boas Maneiras “(2005) e “A Arte das Putas” (2006). “Rotxa Scribida”, uma das suas últimas produções, que foi recebida, com agrado, em um email com um pedido de crítica da minha parte.

Ele nos deixou recentemente, em Portugal, assim como deixou incompleto o livro que, desenvolvido em parceira, chamávamos, provisoriamente, de “Lendas e verdades”, o qual pretendo continuar e tentar a publicação, para que faça companhia ao nosso “Memórias: revoltas de escravos e quilombos”, de 2018.

Assim, aos 75 anos, meu parceiro e coautor se vai. Mas, sua memória e sua produção permanecem vivas e ativas, tanto na literatura quanto comigo.

Ademir Barros dos Santos

Leia algumas publicações de Nuno em Por dentro da África


  •  
  •