Cabo da Boa Esperança, uma das muitas riquezas da África do Sul

0
  •  
  •  

Cabo da Boa Esperança – Foto: Divulgação África do Sul

Por dentro da África

No século XV, quando as grandes distâncias só poderiam ser percorridas pelo mar, Bartolomeu Dias atracou no ponto mais ao sul do continente africano, bem pertinho de onde está a Cidade do Cabo (a cidade-mãe da África). Ele foi o primeiro navegador a dobrar o litoral (em 1488) que prometia passagem para o famoso ‘Caminho das Índias’.

O Cabo das Tormentas, chamado assim devido à fúria do encontro entre os oceanos Atlântico e Índico, foi cenário de naufrágios e tragédias. Nomeado pelo rei João II de Portugal, o local passou a se chamar Cabo da Boa Esperança, uma das maiores riquezas naturais da África do Sul.

Farol em Cape Point – Foto: Divulgação África do Sul

Cape Point é na reserva natural do Cabo da Boa Esperança, que faz parte da Table Mountain National Park, Patrimônio Mundial. Nesta faixa de terra com belos vales, baías e praias, podemos ver uma mistura extraordinária de fauna e flora.

O trajeto da cidade até o Cabo da Boa Esperança é lindo, por isso vale a pena sair cedinho para curtir. Além da vista, há babuínos, avestruzes, pinguins, focas e pequenos roedores que fazem companhia pelo caminho. Antes de chegar ao Cape Point, é obrigatório parar em SimonsTown, uma cidade pequenina com cerca de 8 mil habitantes, famosa pelas praias repletas de pinguins.

Simonstown – Divulgação

O parque abriga uma rica biodiversidade com mais de 1000 espécies de plantas e 250 espécies de pássaros. Durante a visita, que geralmente dura quatro horas, o turista aprende bastante sobre a história da África do Sul. Há muitos lugares para tirar foto, uma trilha até o farol (que você também pode fazer de bondinho), lojas com souvernirs e restaurante. Se chegar bem cedinho e tiver tempo, dá para dirigir mais um pouco até o Cape Agulhas, que fica a mais 150 km de Cape Point. É exatamente ali que acontece o encontro dos dois oceanos!

Encontro dos oceanos no Cape Agulhas – Foto: Divulgação África do Sul
Famílias de babuínos estão por toda parte no Cabo da Boa Esperança – Foto: Divulgação África do Sul
Local para a foto com a placa do Cabo da Boa Esperança – Divulgação

Saiba mais sobre a África do Sul em nosso hotsite 

Como ir: Você pode ir no seu próprio carro ou em excursões. O Parque fica aberto das 7h às 17h durante o inverno e das 6h às 18h, no verão. Saindo da Cidade do Cabo, você vai levar 50 km até lá.

banner latamQuanto custa: A entrada custa ZAR 135. Hoje, 1 real = 4 rands.

Dica: A temperatura pode esfriar e, no inverno, chegar a 7 graus. Por isso, é bom levar um casaco.

Babuínos: Há muitos babuínos pelas estradas, então, preste atenção no caminho e não deixe as janelas abertas porque eles costumam entrar nos carros.

Audioguia! Não esqueça de baixar seu audioguia aqui. Assim, você vai aprender ainda mais sobre a história do Cabo da Boa Esperança e da África do Sul.

Não perca essa oportunidade de conhecer a África do Sul! Confira os voos com preços promocionais. Garanta aqui a sua passagem!

Participe da enquete abaixo!

[os-widget path=”/benigno/voc%C3%AA-na-%C3%81frica-do-sul” of=”benigno” sharing=”false” comments=”false”]

 


  •  
  •